365 - Entrevista


Blog Vitrola Verde

Entrevista com a banda 365

Editor: Cesar Gavin

Data: 11/12/2012

"A vida é uma viagem! Não há partida. Não há chegada" Eles estão de volta! E a todo vapor. Após algumas mudanças na formação, umas das bandas mais reconhecidas do rock brasileiro dos anos 80 está se regenerando. Que bom! Quem ganha somos nós. A separação possibilitou duas bandas. Saíram Carlos Finho (voz) e Luiz Cecílio (baixo). Finho retomou sua banda MMDC e Luiz Cecílio se manteve no Lixomania. No 365, retornam o já conhecido pela sua carreira solo Neto Trindade (voz) e Robertinho Pallares (baixo e ex-Indecisos e Facto). Os dois integrantes voltam para a banda que já pertenceram um dia. Ari Baltazar (guitarra) e Miro de Melo (bateria) continuam espalhando a história dessa banda genial e mantendo as raízes. Em fase de gravação, os rapazes apresentam energia para reformular o repertório. Conversei com todos os integrantes da banda sobre essa nova virada na carreira.

Cesar Gavin: Como foi a escolha da volta dos ex-integrantes?

Miro de Melo: Eu e o Ari tivemos essa idéia de trazer ex-integrantes que tem muito a ver conosco, com talento e que tivessem química, claro! Neto Trindade: Eu fiquei muito feliz com o convite, pois é quinta oportunidade que participo da banda. A primeira vez que entrei foi em 1988 quando o Finho saiu e o Mingau me viu tocando baixo na banda Indecisos e me convidou. Eu tinha 16 anos e era fã do 365. Nem acreditei! Assumi o baixo da banda e o Mingau foi para voz e guitarra. Entre idas e vindas, participei pela última vez do grupo em 2005 como baixista e compositor durante as gravações do álbum "Do Outro Lado do Rio". Ari Baltazar: Tivemos problemas de relacionamento na banda, pois nela passaram-se muitos talentos. Quando houve o rompimento, eu fiquei muito triste, mas seguimos e agora o astral está ótimo. O Robertinho (baixista) é meu amigo de infância. Quando o Neto tocou com a gente, nos demos muito bem. Tudo isso faz a diferença. Somos amigos. Robertinho Pallares: Eu também era fã da banda. Era vizinho deles e ainda garoto, eu sempre pedia para o Mingau para assistir os ensaios. E lá ouvi as primeiras faixas que eles tocavam. Eu adorava "Beirute", "Bomba Atômica" e "Crianças". De tanto ir aos ensaios, acabei virando roadie e depois entrei na banda. Esta é a terceira vez que ingresso. O Mirão me ligou e convidou para eu retornar. Fiquei muito feliz por voltar a fazer parte desta história.

Cesar Gavin: Como está o processo de composição com essa nova formação?

Miro de Melo: Cara, eu estou cansado, mas muito feliz! Estamos focados no processo de criação e ensaiando duas vezes por semana incansavelmente. Estamos com 8 músicas novas e rearranjando algumas antigas. Inclusive, todos nós estamos fazendo letras para o novo repertório. Neto Trindade: Eu estou muito feliz também. Minhas composições estão entrando no repertório, como "Nós Somos a Massa", "Dança das Mãos", entre outras. O processo de composição é uma democracia. E no 365, eu uso minhas influências da raiz do The Clash, um dos grupos que eu mais admiro. Estamos nos sentindo mais jovens. Com um espírito de garotos! Ari Baltazar: Estamos registrando as músicas e trabalhando mais as vozes, os coros e arranjos vocais. Tá mais democrático. Voltei a compor depois de 5 anos. Eu toco guitarra todos os dias e tinha algumas melodias, mas agora desenrolou. Não sou um letrista, mas quando aparece uma inspiração, eu finalizo. O Miro escreve muito também. Aliás, muitas músicas do Lixomania, a letra é dele. Por exemplo, a faixa "Caminhos" ou "Auto Solidão" (ainda não decidimos o nome) saiu muito rápido. Eu fiz a melodia, a base e "incorporei" uma letra qualquer para encaixar na métrica da música do começo ao fim. Depois notei que a letra tinha tudo a ver. Robertinho Pallares: Estou muito satisfeito com o processo de composição. Está muito saudável! A banda está com cara nova, mas mantendo a origem. O acaso nos uniu novamente. Virou uma família. Uma satisfação a mais.

Cesar Gavin: Eu adorei o refrão da faixa "A Vida": "a vida é uma viagem! Não há partida. Não há chegada!". Quem escreveu isso e por quê?

Ari Baltazar: Foi uma inspiração minha, depois que reencontrei uma ex-namorada no Facebook. Tínhamos planejado ficarmos juntos, mas por algum acaso do destino, não rolou e ficamos muitos anos sem termos notícias um do outro. Ficou essa "dúvida" da trajetória da vida. Refleti e fiz esta canção.

Cesar Gavin: Como ficarão os projetos paralelos de vocês?

Miro de Melo: Eu continuo com o Lixomania na paralela, inclusive sairá em breve CD e DVD. Aguardem! Robertinho Pallares: Eu toco no Loback e também nos Frank's (projeto com o Mingau). Por enquanto é possível manter todos meus projetos. Na verdade, desejo vida longa a todos. Neto Trindade: Eu também continuo com minha carreira solo, pois já recebi convites para tocar no Japão e Estados Unidos. Meus compromissos no momento estão divididos com o 365. De fã, que sempre fui, agora estou amadurecido. Minha carreira solo eu classifico como forró-reggae'n'roll.

"Pelo passado, temos gratidão. No presente, temos alegria. E do futuro? Ah... do futuro, não temos medo!" (Miro de Melo)

Cesar Gavin: O que podemos esperar do futuro do 365?

Miro de Melo: Estamos produzindo, fazendo uma pré-produção do novo disco e planejando uma gravação de um DVD. Estrearemos no dia 14/7 na cidade Itapira (SP). Estamos ansiosos! Resolvemos nossos problemas administrativos na banda. Estamos com novos produtores e empresário, que cuidarão de tudo. Portanto, eu digo: pelo passado, temos gratidão. No presente, temos alegria. E do futuro? Ah... do futuro, não temos medo! Sempre achei que faltava algo a mais para realizarmos na banda. E o resultado está vindo. Cesar Gavin: E neste novo show, irão tocar os sucessos de sempre? Terá algum cover? Ari Baltazar: Claro! O show é basicamente o mesmo que vínhamos fazendo desde o começo do ano, incluindo algumas novas. Talvez duas. Quanto algum cover, estamos estudando. Pensamos em incluir The Clash, Slade, J. Geils Band, Ira! e até a Plebe Rude.

#cesargavinentrevista #blog #2012 #365 #mirodemelo #pleberude #ira #mingau #news

©Copyright 2011 Super Vinyl - Todos os direitos reservados